quinta-feira, 6 de setembro de 2012

A importância do currículo escolar.





Quando se fala em currículo real, vem em mente tudo aquilo que uma escola pretende ensinar. Nele pode conter informações sobre processos de avaliação de aprendizagens, assim como uma relação de matérias com conteúdos, apresentados em sequencia na qual se trabalhe com os alunos.

Quando se trata do currículo oculto temos que lembrar que ele serve para reforçar regras que cercam a natureza e o uso de conflitos. Estabelece uma rede de suposições que visa determinar regras sobre a conduta dos estudantes.

Quando pensamos em currículo prescrito, cabe saber que trata-se de um conjunto de decisões normativas que são produzidas nos gabinetes das secretarias federais, estaduais e municipais da educação. Este por sua vez, totalmente distanciado do currículo real, e sem respeito com o currículo oculto, assim como com a diversidade vivida lá dentro, pois não é construído pelos que fazem parte da escola diariamente. Tem o papel de transmitir cultura, igual para todo território e todos os alunos.



Podemos considerar que no cotidiano de uma escola temos uma forma de variar e determinar que  como e quando o currículo se efetiva. Porém estas formas podem fortalecer ou empobrecer o mesmo. Mesmo que se siga o currículo prescrito, ou seja, propostas curriculares federais, estaduais ou municipais, podemos  perceber que no currículo oculto são usados critérios internos, muitas vezes da escola e dos professores, para a escolha dos materiais didático e pedagógicos. Portanto os professores que desenvolvem, com maior ou menor compromisso, o currículo real, pois eles determinam quais conteúdos vão ser trabalhados.

Qual a importância do currículo na escola? 
Quais as possibilidades e limites das ações dos docentes e da escola nas definições, decisões e inovações curriculares?



Diante dos fatos analisados, conclui- se que o currículo é um documento de orientação para o professor, representa um importante papel no contexto escolar, por isso deve ser elaborado pelos membros da escola de acordo com a realidade dos alunos e da escola,proporcionando diversidade de conteúdos, assim como interdisciplinaridade. Deve estar de acordo com o Projeto Político Pedagógico, Diretrizes Curriculares Nacionais, pois neles estão definidos objetivos e metas a nível escolar e nacional.
Portanto a educação vista de uma forma mais ampla, tem um papel diferenciado, onde suas estruturas devem possibilitar oportunidades aos alunos, de desenvolverem suas competências necessárias para viver em sociedade, preparando-os para o mundo do trabalho, assim como desenvolvimento individual.
A qualidade de ensino parte de um bom currículo, pois ele tem influência nos conhecimentos que as crianças tem que saber de história, matemática, literatura e geografia, porém se completa na formação do professor, o qual deverá sempre estar aberto para inovações dentro do contexto escolar.
A prática do currículo é acentuada na vida dos alunos, associando- se a parte afetiva às atividades e valores, pois ele é um instrumento político associado à ideologia, estrutura social, cultura e poder.
Hoje a escola tem como conceito a formação de cidadãos críticos, reflexivos, conscientes, capazes de compreenderem a realidade, preparados para participarem na sociedade econômica, social e politicamente. Mas também deve contribuir para a formação intelectual e domínio de conteúdos culturais.
Sendo assim, o envolvimento da escola e a comunidade torna o desenvolvimento do currículo algo mais democrático, onde a escola cumpri seu papel social de forma conjunta com todos envolvimentos.


Q


Nenhum comentário:

Postar um comentário